07/10/2021

A tempestade que atingiu Maringá e cidades da região na madrugada desta quinta-feira, 7, provocou estragos. Além das fortes chuvas, houve queda de granizo e muitos raios. Segundo a Defesa Civil, a região norte do município e o distrito de Iguatemi foram os pontos mais afetados.

De acordo com o diretor da Defesa Civil de Maringá, Adilson Costa, ainda não foi possível contabilizar os estragos provocados pela chuva, mas muitos chamados estão sendo atendidos desde o início da madrugada, por volta da 1h. “Muitas situações, concentrando-se na região norte da cidade, Jardim Quebec, Parque das Grevileas, e o distrito de Iguatemi também”, detalha.

Além da chuva forte, em alguns pontos choveu granizo e na região da Avenida das Torres, o asfalto de uma rua se soltou por causa do grande volume de chuva acumulado. “Nós temos ruas que nós não conseguimos contar a quantidade de árvores caídas na mesma rua, para se ter ideia da força do vento. Árvores inteiras, sadias, sendo arrancadas pela raíz. Muito forte mesmo”, pontua Costa.

Segundo ele, também foi possível ver que em vários pontos da cidade postes foram destruídos. A Copel informou que aproximadamente 7,5 mil imóveis estavam sem energia elétrica na manhã desta quinta-feira. O temporal também causou desligamentos em outros municípios da região, como Ourizona, Ivatuba, Presidente Castelo Branco e São Jorge do Ivaí. De acordo com a Copel, as equipes estão em campo desde a madrugada para fazer a recomposição.

O Corpo de Bombeiros de Maringá divulgou que houve registro de destelhamentos na cidade, além de alagamentos em algumas áreas. A corporação ainda contabiliza os estragos, mas estima que aproximadamente 50 árvores caíram.

Segundo o diretor da Defesa Civil, apesar dos muitos estragos, não havia registro de feridos até o início da manhã. Fontes: Monique Manganaro/gmconline.com.br/Luciana Peña/CBN Maringá

Deixe seu comentário