09/07/2021

Uma situação incomum ocorreu na quinta-feira (8) no minipresídio de Apucarana. De acordo com informações, sete presos tinham alvará de soltura concedidos pelo Judiciário e o detento Andrei Danilo da Silva dos Santos, de 27 anos, que é acusado de tráfico de drogas, se passou por outro encarcerado com alvará de soltura, decorando o nome da mãe, do pai e até a numeração de documentos do preso que tinha o alvará de soltura.

Desta forma ele conseguiu ludibriar um agente do Depen e sair pela porta da frente do minipresídio de Apucarana.

Ainda segundo informações, Andrei fugiu do Centro de Reintegração Social (Creslon) de Londrina da mesma forma que conseguiu escapar do minipresídio de Apucarana. O outro detento que teve o nome usado por Andrei também teve que ser colocado em liberdade na quinta-feira (8) em razão de alvará de soltura concedido pelo Judiciário.

O traficante Andrei Danilo da Silva dos Santos havia sido recapturado pela Rocam/PM à 1h42 de domingo (4), na Rua Alexandre Balan, no Projeto Agrícola, após dar muito trabalho à PM. Os PMs da Rocam cumpriram o mandado de prisão quando uma equipe estava em patrulhamento pela Rua Alexandre Balan. A PM visualizou um elemento em atitude suspeita em via pública. Quando ele olhou para trás e viu a viatura, este adentrou em uma mata de campo aberto e se evadiu correndo, sendo acompanhado por um dos policiais militares que torceu o pé, mas acabou alcançando Andrei após alguns metros. Este resistiu à prisão com chutes e socos para não ser detido, sendo necessário o uso da força progressiva para conter a tempestividade do mesmo. Depois de alguns minutos e com apoio de outro policial militar foi possível realizar a contenção do suspeito através da utilização de algemas.

Após ser questionado seu nome, o mesmo mentiu sobre sua identificação e disse o nome de uma tia como se a mesma fosse sua mãe. Mas após consulta no sistema Sesp/Intranet, a PM percebeu que a foto do sistema não era condizente com as características físicas do abordado. Andrei continuou a mentir o verdadeiro nome. A equipe da Rocam de posse de fotos de foragidos na região consultou tais arquivos e localizou a foto do abordado, identificando o mesmo como sendo foragido do Creslon de Londrina, e contra o qual havia mandado de prisão em aberto pelo crime de tráfico de drogas.

Durante a consulta da qualificação de Andrei, um primo dele começou a jogar pedras contra a viatura, tendo xingado a equipe da PM com diversos palavrões e saindo em fuga, adentrando uma mata próximo ao local. Foi realizado cerco e feito buscas durante alguns minutos sem êxito em localizar o meliante. Devido aos fatos a equipe se deslocou até a Delegacia de Polícia de Apucarana juntamente com o detido para as providências cabíveis. Já na Delegacia Andrei reconheceu estar foragido e disse que o nome repassado seria de seu primo, que estava junto com ele, sendo o provável autor das ofensas proferidas contra a equipe e o elemento que jogou pedras na viatura. Agora Andrei Danilo da Silva dos Santos está novamente em liberdade, após conseguir sair pela porta da frente do minipresídio de Apucarana, depois de dar uma de espertalhão e ludibriar um agente do Depen.

Deixe seu comentário