07/04/2022

Duas pacientes fizeram denúncia na semana passada dando conta que o Hospital da Providência não estaria atendendo os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) que fazem tratamento contra câncer no setor de oncologia por falta de um medicamento no setor de quimioterapia.

As mesmas denunciantes teriam acrescentado que é dada a preferência para atendimento a particulares, mas os pacientes do SUS em situação de risco estão sendo rejeitados sob a alegação de falta de medicação.

Segundo informações, o hospital teria cancelado a aplicação que estava agendada, sob a alegação de que é necessário aguardar porque o medicamento não foi entregue. As duas pacientes foram informadas que estariam com dificuldades para negociar reajuste de preço do medicamento para quimioterapia e só havia 19 frascos do remédio, suficientes para atender pacientes agendados. A suspensão do tratamento pegou os pacientes de surpresa.

A reportagem tentou contato com a assessoria de imprensa do Hospital da Providência na segunda-feira (4), mas ao serem questionados sobre a situação, o Hospital da Providência queria saber o nome do medicamento que estava em falta e dos pacientes.

A reportagem do Canal 38 vai acompanhar a situação caótica que se encontra a saúde pública em Apucarana.

Deixe seu comentário