17/09/2020

Não é de hoje que os usuários do Terminal Urbano de Transporte Coletivo Integrado de Apucarana vem enfrentando uma série de problemas com a instalação do prédio, que recebe milhares de pessoas diariamente e apesar de anos de funcionamento, continua com aspecto antiquado.

E pior do que a aparência decadente é o interior do local, onde os usuários têm contato direto e correm riscos inclusive de se machucar, como no caso das redes de segurança, cujas telas estão rasgadas e remendadas, e pior: há farpas de arames expostas no mesmo espaço em que os usuários aguardam pela chegada dos seus ônibus. Ali, diariamente, adultos e crianças correm o risco de se machucar. Algo que certamente a administração municipal conseguiria corrigir, caso se preocupasse com os usuários do sistema do transporte público.

A falta de acessibilidade também é outro fator que parece não estar preocupando os responsáveis pelas instalações do Terminal Urbano, pois as rampas de acessibilidade a cadeirantes continuam sendo algo que está fora dos projetos do Terminal de Apucarana. Para quem pensava que o problema no Terminal eram apenas nos dias chuvosos, quando usuários tinham que usar guarda-chuvas mesmo nos locais cobertos, se enganaram. O Terminal Urbano de Apucarana continua com esse aspecto surrado, dando a entender que o Transporte Público é um dos setores esquecidos, e que os usuários terão que se acostumar com esse aspecto sucateado e cheio de remendos, maquiados por uma reforma que nunca foi concretizada pela administração municipal.

Veja reportagem:

Deixe seu comentário