Para uns, a sexta-feira 13 é como um dia normal, mas para os mais supersticiosos é preciso todo cuidado para não dar chance ao azar - FOTO: Foto/montagem: Pixabay com arte de Thiago Lucas/jc.ne10/Reprodução

13/05/2022

A sexta-feira 13 é uma data conhecida tradicionalmente como sinônimo de azar. Algumas teorias e mitologias explicam por que esse dia tem significado antagônico à sorte. Conheça algumas explicações para você saber de histórias que têm conotação com a data.

No mundo cristão, a superstição está relacionada ao dia em que Jesus Cristo foi crucificado e o número 13 remete a Judas Iscariotes, que foi o último dos apóstolos a chegar a Santa Ceia, totalizando a quantidade de 13 pessoas no local. 

Já no imaginário nórdico, o número 13 também faz alusão a um convidado incômodo. A aparição de Loki, o deus da travessura e trapaça, introduziu no mundo o mal e a agitação. Em jantar no Valhala, salão gigantesco situado em Asgard, o 13º participante perturbou o equilíbrio dos 12 deuses que estavam presentes e armou uma briga que culminou na morte de Baldur.

Outra história relacionada a sexta-feira 13 aconteceu após ordem do rei Felipe IV da França. Ele ordenou a prisão de centenas de cavaleiros templários, a pedido do papa Clemente V. A solicitação do pontífice veio após alegações de um ex-membro da igreja que foi excomungado. Ele afirmou que, na cerimônia de iniciação dos templários, os novos recrutas eram forçados a cuspir na cruz, negar a Cristo e se envolverem em atos homossexuais. O fato ocorreu em 13 de outubro de 1307.

Nas corridas – No automobilismo é evitado o número 13 por se acreditar que o numeral é sinônimo de azar. Em 1925, o piloto Paul Torchy morreu após se chocar com uma árvore durante prova na Espanha e o número dele era o 13. O fato foi considerado uma infelicidade que coincidia com o numeral.

Entretanto, no ano seguinte, Giulio Masseti sofreu um acidente fatal usando o número 13 durante a Targa Florio, uma das corridas mais tradicionais da Itália que parou de ser disputada em 1977. Desde o acidente com o italiano, as montadoras decidiram abolir o número 13 de seus carros.

Na Fórmula 1, principal categoria automobilística do mundo, independente da quantidade de pilotos, o número 13 não é utilizado. Ou seja, se existirem 30 pilotos, os números vão de 1 a 31, uma vez que o número não entra em contagem.

Para uns, a sexta-feira 13 é como um dia normal, mas para os mais supersticiosos é preciso todo cuidado para não dar chance ao azar – FOTO: Foto/montagem: Pixabay com arte de Thiago Lucas/jc.ne10/Reprodução

 

Deixe seu comentário