Foto: Reprodução/Youtube/Canal 38

25/05/2022

Um detalhe chamou a atenção na última sessão da Câmara: o vereador Tiago Lima foi o único a ser contrário a uma investigação das irregularidades no Concurso Público da Guarda Municipal.

Na última sessão da Câmara Municipal de Apucarana, o vereador Moisés Tavares questionou a forma como foi realizado o concurso da Guarda Municipal (GM) de Apucarana, no último domingo (22), com a homologação de parentes do comandante GM e presidente da comissão organizadora do concurso, Alessandro Carletti.

A mulher de Carletti também foi tirada da sala onde fazia a prova e levada para outra sala, o que causou estranheza nos participantes do concurso. Um detalhe chamou a atenção na sessão da Câmara: o vereador Tiago Lima foi o único a ser contrário a uma investigação das irregularidades no Concurso Público da Guarda Municipal de Apucarana. A Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Estadual de Londrina (Fauel), responsável pelo certame, anunciou, em portaria, a suspensão do concurso público.

“Voltamos a falar concurso da Guarda Municipal; este concurso polêmico que infelizmente trouxe vergonha para o município de  Apucarana com relação a falhas na homologação de candidatos, com a permissão por parte do presidente da comissão organizadora de participação de familiares, sendo ele o comandante da Guarda Municipal e presidente da comissão organizadora concurso”, afirmou o vereador Moisés Tavares. Veja a matéria completa em vídeo no Canal 38.

CLIQUE AQUI E SE INSCREVA EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE

 

Deixe seu comentário