28/06/2019

Eles favoráveis a verticalização e adensamento na localidade. A Prefeitura já divulgou a 2ª fase de reuniões e no dia 9 de julho o encontro será direcionado a moradores do bairro.

A revisão do Plano Diretor de Desenvolvimento, com foco nas zonas de verticalização e áreas de expansão voltou à pauta no final da tarde desta quinta-feira (27/06), na Câmara Municipal de Apucarana. Moradores do Bairro 28 de Janeiro e arredores estiveram reunidos com os vereadores e apresentaram sua posição e algumas propostas para as discussões que vem sendo realizada pela Prefeitura.

A revisão do Plano Diretor é necessária para adequar o planejamento urbano municipal para demanda atual do município. A revisão garante o uso democrático e sustentável do solo, capta recursos para o município, direciona a expansão urbana, prioriza os investimentos e muito mais.

Da Câmara, participaram do encontro o presidente do legislativo, professor Luciano Molina, Antônio Carlos Sidrin, Lucas Leugi, Rodolfo Mota, Edson Freitas, Gentil Pereira, Mauro Bertoli, Antônio Marques da Silva, o Marcos da Vila Reis e o vereador José Airton Deco de Araújo, além do secretário Administrativo, Luiz Carlos Balan.

“Foi uma reunião muito produtiva, ouvimos as explanações do grupo de moradores do “28 de Janeiro” que tem interesse em ter empreendimentos no bairro em que moram. Lembrando que há um mês atrás recebemos outro grupo de moradores que residem na mesma localidade. E, essa é a democracia: conversamos com diversos grupos, escutamos diversas opiniões e assim, os vereadores podem tirar sua posição, receber informações tanto do grupo que esteve no Legislativo anteriormente, como do grupo que esteve agora conosco. Podemos tomar nossas decisões na questão da revisão do Plano Diretor que é muito importante para Apucarana, importante para a próxima década”, afirmou Molina.

Ele destacou que além das informações, muitos números foram passados pelos moradores que abrangem diversas áreas, nos dois grupos que estiveram na Câmara. “Como no encontro anterior, a palavra foi aberta para todos os participantes. Parabenizo cada morador que esteve aqui. Cada um deu a sua contribuição e vai o município.  Nós, vereadores vamos acompanhar a revisão e aguardar o Plano Diretor chegar na Câmara para que seja votado. A prefeitura entrou na segunda fase de reuniões, tem feito várias discussões e é importante a participação de toda comunidade nestas etapas, que vem abrangendo vários segmentos da sociedade”, pontuou o presidente.

A FAVOR DA VERTICALIZAÇÃO

Representando os moradores, Raggi Feguri Filho destacou que o assunto que vieram abordar foi a revisão do Plano Diretor com ênfase na verticalização e fomento da indústria da construção civil. Eles apresentaram aos vereadores um estudo feito com foco na indústria da construção civil, composição da cadeia produtiva da construção, o que ela representa em todo o país, trabalho e renda no País, Estado e na microrregião.

Os principais dados abordados foram de Apucarana, retirados do site IBGE Cidades, com foco na população, Educação, Território e Ambiente, Economia e confirmação do desenvolvimento na construção civil.

“Viemos até a Câmara com um grupo de moradores que tem uma visão progressista do bairro. Apresentamos um Plano de Desenvolvimento Responsável do Bairro que procura trazer desenvolvimento, mas com responsabilidade. Um desenvolvimento que procura resolver os problemas do bairro, um desenvolvimento que vai alavancar o valor imobiliário daquela região, que vai alavancar o desenvolvimento da sociedade como um todo, sem trazer mazelas, ao contrário, um projeto que traz soluções para algumas mazelas que o bairro vive hoje”, explicou Raggi. Ele citou o trânsito, a segurança, a iluminação pública, “e uma forma de desonerar o erário, quer dizer, são parcerias público-privada que trazem desenvolvimento regional, desenvolvimento municipal como um todo e que traz soluções. Estamos aqui com soluções, com vontade de investir com vontade de trazer progresso para a cidade, sem amarras”, completou.

Raggi confirmou que o grupo é favorável a verticalização e adensamento. “Isso trará benefícios. Estamos mais para discutir como fazer, do que se pode ou não fazer. Partimos do ponto que pode. Queremos saber a melhor forma de fazer, não queremos criar nenhum tipo de problema para o bairro”.

No material que distribuíram para os vereadores, Raggi reafirmou a evolução de Apucarana de 2010 até hoje. “Não temos a mesma cidade de 10 anos atrás. Ela não pode ser pensada como Apucarana de 2010, nem de 2019, mas como Apucarana de 2020. Esse Plano Diretor vai valer até 2030. Não podemos correr o risco de chegar lá com atraso. São claros os avanços da cidade. Não podemos chegar sem verticalização e adensamento populacional. Apucarana está fadada ao crescimento”, finalizou.

Entre os moradores do Bairro 28 de Janeiro estavam Raggi Feguri, Raggi Feguri Filho, Roberto Feguri, Felipe Alexandre Felipe Neto, Umberto Amaral, Beto Bittencourt, Altimar Carletto, Raphael Coelho, João Eduardo Mareze, Eduardo e Amaury Barrichelo. E como convidado de um dos moradores o empresário Adan Lenharo.

REUNIÕES 2ª FASE DO PLANO DIRETOR

A segunda fase de revisão do Plano Diretor de Apucarana tem agendada uma série de reuniões com diversos segmentos. Os encontros contarão com a presença da Equipe Técnica Municipal (ETM), do Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano (CMDU), do Grupo de Acompanhamento (GA) e da DRZ – Gestão de Cidades, empresa de consultoria contratada pelo Município.

No dia 9 de julho (terça-feira), os moradores da região do Bairro 28 de Janeiro terão a oportunidade de participar diretamente dos debates sobre a revisão do plano, em reunião que acontecerá no salão nobre da Prefeitura, no período das 18 horas às 19h30.

Deixe uma resposta