11/01/2021

Uma câmera de segurança flagrou o acidente que matou duas pessoas em Maringá, na madrugada de domingo, 10, na Avenida Tuiuti, no Jardim Tupinambá. O taxista Pedro Paulo Bickel, de 64 anos, levava o passageiro Waldemar Lopes, de 56 anos, quando foram atingidos por um veículo que avançou o sinal vermelho.

A imagem não mostra detalhes do acidente, mas é possível ver um dos veículos invadindo a calçada. O carro era conduzido por Wellington da Silva Sena, de 23 anos, que segundo a Polícia Militar (PM), não era habilitado, estava com tornozeleira eletrônica, alcoolizado e em um carro roubado. Sena foi preso em flagrante porque populares seguraram ele no local do acidente.

De acordo com o delegado Luiz Alves, o motorista Wellington da Silva Sena continua preso aguardando a audiência de custódia, em que a justiça vai definir se ele permanece ou não detido. Alves acredita que o motorista assumiu o risco de tirar a vida de pessoas no trânsito.

“Ele foi autuado em flagrante pelos crimes de embriaguez ao volante com uma situação que agrava o crime pelo fato morte, além da receptação porque conduzia um veículo produto de crime. Todavia a gente tem que ressaltar, tirando toda a irresponsabilidade desse marginal que sequer deveria estar conduzindo esse veículo porque não era habilitado, ele estava bolando diversas situações jurídicas porque usava tornozeleira eletrônica. A princípio existe indícios que ele teria assumido o risco do evento morte dos dois ocupantes do veículo. O que pode ali é mudar a classificação jurídica desse crime para ele responder por um homicídio doloso, que é quando há a intenção de matar”, explicou o delegado.

O taxista Pedro Paulo Bickel trabalhava na rodoviária de Maringá. O corpo dele foi enterrado por volta das 14h, no Cemitério Municipal de Maringá, sob forte comoção. Amigos e familiares emocionados se despediram do taxista com um sentimento de revolta.

Já o passageiro Waldemar Lopes foi enterrado na manhã desta segunda-feira, no Cemitério Municipal de Bandeirantes, no Norte do Paraná. A reportagem não conseguiu contato com o advogado de Wellington da Silva Sena, jovem que está preso acusado de ter provocado o acidente. Fonte: Fábio Guillen/gmconline.com.br

 

Deixe seu comentário