10/09/2020

Procedimento de manutenção dos equipamentos tem como objetivo prevenir falhas no dia do pleito.

Como parte da preparação para as Eleições 2020 no Paraná, as zonas eleitorais deram início aos testes de manutenção preventiva das urnas eletrônicas, procedimento conhecido entre os serventuários da Justiça Eleitoral como “run in”. A intenção é prevenir falhas nos equipamentos de votação no dia do pleito, que neste ano acontece em 15 de novembro (primeiro turno) e 29 de novembro (segundo turno).

Durante a atividade, são testados os componentes internos das urnas e os sistemas eleitorais e também carregadas as baterias. Os testes são feitos por terceirizados contratados por meio de licitação, com o auxílio e supervisão dos servidores do cartório.

Já a fase posterior de preparação das urnas, que inclui a alimentação do sistema com os dados, é feitas exclusivamente por servidores. A última etapa do processo de preparação das urnas – Cerimônia de Carga e Lacração – é supervisionada pelo Ministério Público, juízes, imprensa, candidatos e interessados. A cerimônia está prevista na Resolução TSE Nº 23.611/2019.

Parque de urnas
O Paraná conta atualmente com 25,7 mil urnas eletrônicas, que atendem os 8,1 milhões de eleitores em 21.303 seções eleitorais situadas em 4.801 locais de votação nas 399 cidades do Paraná. Destas, cerca de 4 mil urnas são de contingência, ou seja, reservadas para o caso de necessidade de substituição.

No Paraná, cada uma das 186 zonas eleitorais é responsável pelo armazenamento das urnas utilizadas em suas seções eleitorais. Elas ficam abrigadas em depósitos próprios situados nos fóruns eleitorais e são testadas e preparadas conforme as datas previstas nas normas eleitorais.

Deixe seu comentário